quinta-feira, 14 de junho de 2018

As melhores praias da Arrábida em modo “motorcycle only”

Adoro praia. Adoro motas. E tive de ir ver. E quando vi, não queria acreditar. É mesmo verdade. Já cá ando há uns anos mas pela primeira vez vejo o motociclismo e os motociclistas serem alvos de uma verdadeira descriminação positiva. É pontual mas pode ser significativo. Saibamos estar à altura desta prova de confiança! Querem ler? 

O jornalismo acéfalo e acrítico limita-se a reproduzir aquilo que, para aquelas cabeças de vento, é o obvio. Reparem no seguinte parágrafo de uma notícia recente (link) publicada no Observador: “durante a época balnear, no troço da Estrada Nacional 379-1 compreendido entre a praia da Figueirinha e o portinho da Arrábida, apenas vai ser permitida a circulação de viaturas de residentes, viaturas em serviço devidamente autorizadas, transportes públicos e viaturas de emergência e socorro.”. 

Sejamos rigorosos! Primeiro erro, a restrição não é entre a Figueirinha e o Portinho mas sim apenas entre a Figueirinha e o Creiro. Depois, onde se lê “viaturas” deve ler-se apenas e só “automóveis”. Sim? Então e os motociclos? A verdade é que os motociclos foram (BRAVO!) descriminados positivamente, podendo circular livremente. 

Para ser mais claro. Na Arrábida, durante o verão, a Câmara Municipal de Setúbal decidiu proibir a circulação automóvel na Estrada Nacional 379-1 entre a Figueirinha e o Creiro. Dessa proibição estão excluídos veículos autorizados, transportes públicos e motociclos.

Assim, os únicos veículos motorizados que livremente durante o verão podem aceder às melhores praias da Arrábida, por alguns considerados as melhores da Europa, são os motociclos. Parece impossível, não é? Mas é verdade. As melhores praias da Europa estão mesmo em modo “motorcycle only”. 

Não faço ideia de que partido político é a presidente da Câmara Municipal de Setúbal, Maria das Dores Meira. Mas gabo lhe a coragem de ter tomado uma decisão que pode vir a ser polémica. Muitos irão perguntar, “por que raio as motas podem circular e os automóveis não?”. 

Agora…, agora os motociclistas terão de provar que estão à altura desta responsabilidade. Os motociclistas devem respeitar peões, ciclistas, transportes públicos e viaturas autorizadas. Não pode haver “problemas” neste primeiro ano. Para que nos próximos continuemos a conduzir as nossas motas até bem perto das singulares praias da região de Setúbal. 

Sem comentários:

Enviar um comentário

Site Meter